Lena Lustosa
CapaCapa
TextosTextos
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


Imagem do Google

O sinal amarelo




Princípio da confiança é o que nos motiva a respeitar o sinal nos cruzamentos de trânsito, pois confiamos que o outro fará o mesmo. Aprendi com minha mãe o que seria esse princípio. Quando criança se ela dissesse: "Não corre que apanha". Era certeza que apanhava. Assim também era na minha escola, na qual tinha luta livre todos os dias, se alguém dissesse: "Te pego lá fora!", naquele momento, só restava ao pobre coitado do ameaçado torcer para que alguém chamasse a diretora enquanto ainda estivesse vivo.

Naquele tempo, desrespeitar um professor era algo muito sério, eles tinha autoridade em sala de aula e fora dela. Um pai ser chamado à escola por causa do mau comportamento do filho era motivo de vergonha e,  esse aluno, podia preparar os "couros" porque uma surra, quando chegasse em casa, lhe era garantida.

Isso é o princípio da confiança, estabelecido num juízo de certeza sobre o resultado de uma determinada ação. Principio da confiança no trânsito é mais ou menos isto: o pedestre sabe que no "verde" ele pode atravessar porque os carros vão parar; os motoristas sabem que no sinal "vermelho" devem parar. A maioria dos acidentes acontecem quando há a quebra desse princípio.

O meu maior dilema é o sinal amarelo, pois ele significa alerta. Até aí tudo bem. O problema é que alerta diz muito pouco e pode gerar dúvida, insegurança e incerteza.

Veja por exemplo: um motorista aproxima-se do sinal que está aberto para ele passar, mas começa a piscar o amarelo, ele olha para trás e percebe que outro motorista acelera com a intenção de passar. E agora? Se parar, o motorista bate nele e, se continuar pode bater em alguém.  Por outro lado, o pedestre vê o sinal amarelo e os motoristas parando e pensa que pode passar com segurança, mas  não há certeza de que todos pararão, alguém  pode tentar aproveitar o sinal "amarelo".

Quando isso acontece o princípio é quebrado e vidas são ceifadas. Pode ser besteira isso, mas acho que deveríamos aprimorar essa questão do sinal amarelo, assim como da faixa de pedestre, pois percebo que nem o pedestre nem o motorista se sente seguro nessas situações. Parece –me que ainda não se firmou o princípio da confiança no sinal amarelo, gerando dúvida e inquietação em todos. 

Igualmente, a sensação que tenho é que no Brasil ligaram o sinal amarelo e estamos todos sem saber se paramos ou seguimos, inquietos, inseguros, sem  o principio da confiança a nos guiar. Esqueceram-se dos sinais "verde" e "vermelho" tá tudo "amarelo" e piscando...piscando. Quem irá nos salvar?
Lena Lustosa
Enviado por Lena Lustosa em 13/04/2018
Alterado em 13/04/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários