Lena Lustosa
"Escrevo por que não me basto..." Lena Lustosa
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

 Não é política é só desabafo
 
 
 
 
 
Atualmente, está difícil a convivência social em qualquer segmento da sociedade, seja num grupo de escritores, familiares, amigos ou de trabalho. Pessoas próximas que até então eram exemplos de sensatez, dão mostras de extremismos absurdos! Será que ocorreu um eclipse lunar e não percebemos, como naqueles filmes de ficção em que pessoas são afetadas por algum evento cataclísmico? Penso que logo vou acordar desse pesadelo, que devo estar participando daquele filme: "uma noite de crimes",  no qual não lei, ética ou regras, todos têm 12 horas para cometer todos os desatinos possíveis, o importante é ficar vivo.
 
 
O que tenho visto é que qualquer crítica que se faça, a qualquer dos lados, imediatamente começa a transferência da conduta para o lado oposto.  Quando a atitude correta seria discutir o erro de ambos os lados, mas não justificar uma atitude equivocada com outra. Isso vale para qualquer lado. Isso de justificar o que um lado  faz de errado com um exemplo do lado oposto é nada mais que uma atitude imatura e tosca.
 
Assim, resta impossível uma discussão séria sobre qualquer tema importante que afetará a vida das pessoas a partir de 1º de janeiro próximo.  Pior é a certeza que carrego que essas atitudes me parecem notas de uma canção já repetida: nossa tão esperada volta pelo "Salvador da pátria".  Nosso eterno Déjá vu.
 
Quando eu era criança, sempre que cometia um erro, justificava-o dizendo que meu irmão também o fazia.  Naquela época eu tomava leite, hoje, eu cresci e  o leite já não me sustenta, preciso de algo mais forte. Será que a sociedade brasileira ainda toma leite e por isso o comportamento infantil? Eu até entendo jovens agirem assim. Nessa fase da vida, somos impulsivos e achamos poder mudar o mundo no grito, mas pessoas  que,  já estão de couro grosso pelo tempo, ainda com esses comportamentos? Injustificável e Triste!
 

Uma coisa é certa, há uma visão molecular hiperbólica de ambos os lados,  em que cada um tenta justificar, quando se trata do seu lado político e por pior que seja o ato cometido, pela lógica do vale tudo, atenuando culpas e relativizando condutas a ferro e fogo; mas, se for do outro lado, um espirro vira tufão. Nada de tratamento equilibrado e uniforme.  Parece-me a velha concepção que sempre imperou na sociedade brasileira de que "aos inimigos os rigores da lei  e ao amigos os favores da lei".
Lena Lustosa
Enviado por Lena Lustosa em 23/10/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários